21.2.16

AS MELHORES FRASES DO LIVRO "NÃO SE APEGA,NÃO"

21.2.16


Oie gente, hoje peguei as melhores frases do livro Não se apega não, da Isabela Freitas

“Odiar as pessoas não leva a nada. O ódio corrói nosso coração e o deixa fraco pra receber amor.”

“A saudade é a urgência de amar.”

“Desistir do outro não é fracassar. É ter a consciência de que algumas pessoas simplesmente não valem o seu esforço. Se não há reciprocidade não é amor. É insistência.”

“Ter a urgência de ser feliz te impede de ser realmente feliz. Deixe que a vida aconteça, porque ela acontece quando estamos distraídos demais para planejá-la...”

“Porque simplesmente eu estava cansada de dar errado. De deixar para lá. De dizer adeus... Aprendi que não adianta querer muito dar certo, que o certo, certo mesmo, só acontece nas horas erradas... É preciso se ferrar, é preciso bater com a cara na porta, é preciso se decepcionar, é preciso desistir. Desistir não é fracassar. É admitir em voz alta que você insistiu por tempo demais. E eu insisti por tempo demais. Era hora de deixar ir...”

“E você se machuca. E você sangra. E a ferida cicatriza. E abre de novo. É um ciclo no qual os dias ruins são como os dias da semana, e os dias bons são uma sexta-feira, seguida de um sábado, até que o domingo vem para te lembrar de quão miserável a vida é.”

“Lembrar-se do passado com um sorriso no rosto é a prova de que o passado não te machuca. Não mais.”


“O amor existe. Só insiste em fugir de nós.”

“E mesmo que você morra de amor, ainda é possível nascer de novo... Morrer de amor é renascer para um novo amor.”

“E eu acredito, acredito mesmo, nos poemas e nas histórias que vi por aí. Sei que elas aconteceram e marcaram a vida daqueles que as escreveram.”

“Eu não sinto nada, Pedro. Nada mesmo. Eu sempre tento sentir, faço de tudo para que uma pontinha de sentimento esquente meu corpo. Elas nunca vêm. E eu não sei por que ou que fiz para merecer isso. Ou não merecer, no caso.”

“Eu, por outro lado, já aceitei que isso não existe e aceitei viver assim. Sozinho.”

“Eu sinto como se você não confiasse em mim o suficiente para abrir o coração... E odeio sentir isso.”

“Quando se trata de sentimentos, eu sou completamente oco e vazio. E é por isso que nunca falo deles.”


“Por que o trem de algumas pessoas chega antes do horário marcado para o embarque? Por que não podemos segurar as mãos de quem amamos e impedir que se vão? Por que não temos a chance de dizer adeus? Por que somos acometidos de tristezas que não se curam nem com o tempo? ... E eu estava destinada a me agarrar as memórias e lembranças dela, em uma tentativa inútil de impedir que ela se fosse para sempre.”

“O desapego não é indiferença, covardia ou desinteresse. O desapego é se libertar de tudo aquilo que faz mal e causa sofrimento. Desapegar é sinônimo de se libertar. Soltar as algemas. Colocar asas. Se permitir voar novamente. O desapego é a aceitação, é o desprendimento.”

“Porque nós precisamos aprender, precisamos nos machucar. O coração precisa se partir para aprender a se reconstruir. Se não existissem quedas, não existiriam triunfos.”

“Não se apagar não é ser indiferente à vida. É ter o conhecimento de que o sofrimento chega, mas um dia deve partir.”

“Tudo na vida é mutável, tudo mesmo, inclusive nós... Por isso precisamos viver todos os dias como se fossem os últimos... Precisamos desfrutar cada sorriso, cada olhar, cada instante porque nunca se sabe quando precisaremos deixá-los ir, para que novas coisas possam vir.”

“Acredito porque acreditar no amor é o mais perto que posso chegar dele.”

“O amor vem para os distraídos.”

“Devemos nos aceitar como somos. Seres humanos cheios de imperfeições, emoções loucas e uma bagagem de coisas ruins... Aliás, tudo que te faz mal é completamente descartável. Você não precisa carregar um erro por toda a sua vida, carregue a lição que aprendeu.”

“Você nunca vai ser feliz se não se permitir. Não se apega, não. Desocupe lugares. Incinere o velho para abraçar o novo. O passado só existe em fotografias, as pessoas mudam, o coração cicatriza... Foi difícil, quase impossível, mas eu abandonei a minha mala de problemas em uma esquina qualquer... Não existem mais espaços vazios no meu coração... Se tem uma coisa que a vida me ensinou é que quando caímos de cara no chão a atitude a tomar logo em seguida é rir de si mesmo. E, logo depois, acreditar que o amanhã vai ser um pouco melhor...”


Espero que tenham gostado do post de hoje! Beijo



Esse post faz parte do projeto "VOCÊ AQUI" onde você pode criar e compartilhar aqui no blog, mande seu post pro meu email em contato. 



Postar um comentário
Lenna Maria Blog - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©